186 anos de instalação da Assembleia Legislativa do Ceará

A história política do Ceará registra hoje 186 anos de instalação oficial da Assembleia Legislativa do Ceará, em 7 de abril de 1835, sob presidência do senador José Martiniano de Alencar, presidente da província do Ceará.

A Assembleia Legislativa do Ceará foi criada em 12 de agosto de 1834, após ato adicional que alterou a constituição de 1824. As então chamadas assembleias legislativas províncias foram criadas em substituição aos conselhos gerais de província.

A primeira eleição para a Assembleia ocorreu em 8 de dezembro de 1834, data fixada pelo presidente provincial do Ceará, José Martiniano de Alencar, pai do escritor José de Alencar e filho de Bárbara Pereira de Alencar, heroína do Crato.

A eleição foi realizada na sala das sessões da câmara municipal de Fortaleza. Segundo o memorial da Assembleia Legislativa do Ceará, nessa eleição de 1834, o deputado mais votado foi o político cratense e o líder político do Ceará, José Ferreira Lima Sucupira, pai de Carolino Sucupira, que obteve 229 votos, fruto de sua popularidade e de sua brilhante atuação como um dos maiores jornalistas do Ceará, combatendo a corrupção.

Devidamente autorizado, o deputado cratense José Ferreira Lima representou a Câmara do Crato, na coroação de Dom Pedro II, ilustre cratense foi deputado provincial, deputado geral e vice-presidente da província do Ceará. Foi ainda brilhante militar, participou da confederação do equador, liderada por Tristão Gonçalves de Alencar, filho de Bárbara de Alencar. Foi condenado à morte, mas foi perdoado por Dom Pedro II e constituiu família. Quando enviuvou, ordenou-se sacerdote, chegando a ser cônego e exerceu importantes cargos como vigário geral de Fortaleza e provedor do bispado do Ceará. Foi ainda cavaleiro de Cristo e cônego honorário da capela imperial.

Por ocasião da sessão de sua instalação, a Assembleia Legislativa do Ceará elegeu sua primeira mesa diretora composta dos seguintes membros: presidente deputado Joaquim José Barbosa, natural de Aracati, comerciante e capitão-mór. Presidência em dois períodos: 1835 a 1837 e 1846 a 1847. Vice-presidente: Major João Facundo de Castro Menezes, natural de Aracati. Primeiro secretário: Padre Carlos Augusto Peixoto e segundo secretário: Tenente- coronel José de Castro e Silva Júnior.

A Assembleia Legislativa do Ceará já teve quatro sedes: a primeira, uma casa antiga em frente à Catedral Metropolitana de Fortaleza. A segunda, na antiga intendência municipal, na Praça do Ferreira. A terceira, no Paço Senador Martiniano de Alencar, na Praça Capistrano e Abreu e a quarta, sede definitiva, o Palácio Deputado Adauto Bezerra, no cruzamento das Avenidas Desembargador Moreira e Pontes Vieira.

Por Huberto Cabral, radialista e memorialista, adaptado por Gisele Eufrásio

Faixa atual

Título

Artista

Background