90% dos pacientes internados na UTI do Hospital São Raimundo recebem alta em até 24 horas

Mesmo na fase 1 da retomada da economia, a orientação é sair de casa, se necessário e sempre usando máscara. Logo, temos um cenário em que as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa como forma de conter a disseminação do novo coronavírus e assim, poupar a própria saúde e dos demais. O alerta se faz necessário, pois nesse período de pandemia onde a Região Metropolitana do Cariri (RMC) passa pelo pico de infecções e óbitos, todo o sistema de saúde e profissionais da área estão com as atenções voltadas para o controle da Covid-19. Daí, termos uso de EPIs, controle na entrada e saída de pessoas, distanciamento de poltronas nas recepções, dispositivos de álcool em gel, higienização de ambientes são algumas das medidas adotadas pelo HSR.

Em meio a tudo que está acontecendo nos últimos cinco meses, é preciso tomar cuidado com os acidentes domésticos, principalmente mulheres idosas. Cerca de 70% dos pacientes que chegaram nesse tempo ao hospital têm mais de 60 anos e são do sexo feminino, com média de 77 anos de idade. A fisioterapia potencializa a alta do paciente não só da UTI, mas do hospital, seja motora ou respiratória.

Justamente por isso, o coordenador de Fisioterapia do Hospital São Raimundo (HSR) do Crato, Demétrio Holanda, alerta principalmente aos integrantes da terceira idade, para que eles tenham a atenção redobrada no que diz respeito à prevenção de quedas.

Ele ainda destaca que é imprescindível manter uma rotina de atividades e exercícios físicos domiciliares, principalmente nos idosos, que possuem uma fragilidade óssea e muscular. Aos motociclistas, o fisioterapeuta lembra que é muito importante se atentar para o uso do capacete, bem como do cinto de segurança para motoristas.

Fonte: Assessoria de Imprensa Commonik

Faixa atual

Título

Artista

Background