Brasil perde para França na prorrogação e está eliminado da Copa do Mundo feminina

O Brasil está eliminado da Copa do Mundo feminina, disputada na França. Jogando contra as anfitriãs, neste domingo (23), a seleção fez uma partida segura defensivamente, lutou bastante, mas foi superada na prorrogação por 2 a 1 e deixa a competição nas oitavas de final. Os gols franceses foram marcados por Gauvin e Henry, enquanto o time canarinho balançou as redes com Thaísa.

A França aguarda o vencedor de Espanha X Estados Unidos, jogo realizado na segunda-feira (24), para conhecer o adversário nas quartas de final. Além das francesas, as equipes classificadas às quartas são: Noruega, Inglaterra e Alemanha. No histórico de duelos, o Brasil segue sem vencer a França no feminino em nove jogos – cinco derrotas e quatro empates.

O jogo

Enfrentando as anfitriãs da competição, a seleção brasileira assumiu uma postura mais reativa. Com Cristiane, Formiga e Marta em campo, a equipe trabalhava pouco com a bola nos pés e acelerava quando tinha o domínio, sempre buscando o contra-ataque.

A estratégia serviu e colocou pressão na França, que errava muitos passes e tinha dificuldades para vencer as linhas defensivas. O primeiro grande lance veio de Marta, aos 8, quando driblou duas adversárias e fintou à esquerda de Bouhaddi. Bem marcada, a número 10 se posicionava mais próxima da defesa para criar espaços às companheiras de ataque.

Sem conseguir vencer o ferrolho com a bola no chão, o time francês começou a explorar os lançamentos e passou a levar perigo para Bárbara. Aos 23, a goleira dividiu com Gauvin e viu a bola entrar no fundo da rede. O gol foi revisado pelo VAR e anulado por falta de ataque, gerando revolta da torcida francesa, que passou a vaiar cada vez que a arqueira participava do jogo.

A resposta brasileira ocorreu aos 43, em escapada de Cristiane pela lateral, sem marcação. A centroavante invadiu a área e finalizou rasteiro, para defesa de Bouhaddi. A arbitragem ainda assinalou seis minutos, mas as equipes passaram a se estudar em campo sem arriscar.

Na volta do intervalo, o Brasil adiantou a marcação e passou a atrapalhar a saída de bola francesa. A postura ofensiva abriu brechas na marcação brasileira. Aos 6, Diani vai para linha de fundo com espaço e cruza para Gauvin abrir o marcador: 1 a 0.

Após o tento, a seleção brasileira seguiu pressionando e propondo as principais ações da partida. Aos 9, Crisitane acertou cabeceio no travessão em falta de Marta. A recompensa então veio aos 17, quando Thaísa aproveitou corte errado de Renard dentro da área e mandou para o fundo da rede. A bandeirinha marcou impedimento de Debinha, que fez o cruzamento na origem do lance, mas o VAR validou o gol: 1 a 1.

O Brasil ainda ensaiou uma virada aos 42, quando Tamires recebeu em posição irregular e mandou para o fundo da rede. O gol foi anulado devido posição irregular da lateral-esquerda. Tudo igual no tempo normal.

Prorrogação

A seleção brasileira chegou na prorrogação muito desgastada. Cristiane deixou o campo aos 5 por lesão muscular e desorganizou a equipe, transformando o jogo em um ataque contra defesa para as donas da casa. Sem forças em campo, o time foi superado pela França com gol de Henry, no primeiro minuto da etapa final.

Ficha técnica

França 2×1 Brasil

Local: Estádio Océane, em Le Havre (França)
Data: 23 de junho de 2019 (Domingo)
Horário: 16h

França: Bouhaddi, Torrent (Perisset), Renard, Mbock Bathy e Majri (Karchaoui); Henry, Asseyi (Thiney) e Bussaglia; Le Sommer, Diani e Gauvin. Técnica: Corinne Diacre.
Brasil: Bárbara, Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaisa, Formiga (Andressinha) e Ludmila (Beatriz); Debinha, Cristiane (Geisy) e Marta. Técnico: Vadão.

Fonte: Diário do Nordeste

Faixa atual

Título

Artista

Background