Cariri e Centro Sul ganham Polo de Fruticultura

O Governo do Estado do Ceará, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional – MDR, Prefeitura Municipal do Crato e Instituto Flor do Piqui, implementou na última semana, o Polo da Fruticultura do Cariri e Centro-Sul Cearenses. A área abrange 27 municípios dispostos na região do Cariri e Centro Sul Cearenses. Além desses, o município de Exu, em Pernambuco, também faz parte do Polo.

O objetivo do Polo é promover a inclusão produtiva e incentivar o desenvolvimento sustentável na região por meio de geração de emprego e renda. Técnicas de produção (irrigação, colheita, poda, entre outros) devem ser aperfeiçoadas no cultivo de 20 espécies de frutas.

A implementação do Polo ocorreu durante a 1ª Oficina de Planejamento Estratégico, realizada no Instituto Federal do Ceará – Campus Crato, entre os dias 22 e 24 de julho. A Oficina contou com mais 200 participantes, entre produtores rurais e agricultores, secretários municipais de agricultura, representantes da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará (SDA), da Sociedade Brasileira de Fruticultura, do Ministério do Desenvolvimento Regional, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, dos Sindicatos de Produtores Rurais e de Trabalhadores rurais, Banco do Nordeste e demais órgãos ligados a agricultura no estado.

Durante a Oficina, foram realizados importantes debates acerca das ações e estratégias. Criou-se o comitê gestor do Polo e definiu-se a sua coordenação, que ficará a cargo do Instituto Flor do Piqui.

Para Pedro Lobo, eleito coordenador do Polo da Fruticultura Cariri e Centro-Sul Cearenses, a fundação do Polo “é uma importante estratégia para apoiar os agricultores familiares em seus processos de organização da produção, além de incentivar mecanismos de agregação de valor, geração de renda e comercialização aos produtos nessas duas regiões cearenses”.

Lobo destacou ainda que pretende incentivar e realizar atividades na região envolvendo todos os parceiros para que assumam o compromisso e estimulem novos negócios e ações empreendedoras para produção agrícola, especialmente a oriunda da agricultura familiar.

Para Simone Noronha, Coordenadora da Rota da Fruticultura, da Secretaria de Desenvolvimento Regional e Urbano, do Ministério do Desenvolvimento Regional, “a implantação deste segundo polo nesta região representa uma ação de grande importância, pela mobilização das parcerias existentes nas regiões do Cariri e Centro Sul em termos de fruticultura e, ainda, pelo diferencial do trabalho que Exu vai agregar com sua experiência e seus projetos.

Portanto, não tenho dúvida que esse Polo, numa região abençoada com recursos naturais, será um diferencial para os trabalhadores rurais na sua produção de frutas e na comercialização e agregação de valor com novas práticas alternativas”. Completou.

Saiba mais

Rotas da Integração Nacional – Os Polos de Fruticultura fazem parte das Rotas da Integração Nacional, que são redes interligadas de Arranjos Produtivos Locais (APLs) para promover inovação, diferenciação, competitividade e lucratividade de empreendimentos associados, a partir da coordenação de ações coletivas e iniciativas de agências de fomento. Atuam de acordo com diretrizes da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) e são parte das estratégias do MDR para a inclusão produtiva e o crescimento econômico e social das regiões atendidas.

Fonte: Flávio Pinto News

Faixa atual

Título

Artista

Background