Defesa Civil interdita prédio do TJCE por risco de desabamento

A Defesa Civil de Fortaleza interditou o prédio do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) após detectar risco de desabamento da estrutura física. Os agentes do órgão constataram os danos de forma preliminar a olho nu. No entanto, ainda serão feitos uma vistoria e um relatório técnico mediante a conclusão do trabalho do Corpo de Bombeiros.

O comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Ronaldo Araújo, disse que apenas após o trabalho dos agentes poderiam ser definido os riscos estruturais. “Toda emissão de laudos só ocorre depois do nosso trabalho, então não houve nenhum laudo, eles [Defesa Civil] não tiveram condições de entrar no ambiente, então acredito que agora no começo da tarde eles vão poder fazer as primeiras análises de danos no local”, disse.

Questionado sobre a interdição apesar da ausência de laudo, a Defesa Civil afirma que “o prédio está interditado até que o TJ apresente um laudo que embase e justifique a desinterdição”.

O fogo na sede do Poder Judiciário Estadual, que fica no Centro Administrativo do Cambeba, começou por volta das 4h desta segunda-feira (6), quando apenas vigilantes estavam em expediente. As chamas iniciaram no setor de almoxarifado, no térreo, e se espalharam por dois andares.

O Corpo de Bombeiros montou uma força-tarefa para debelar o incêndio com cerca de 60 homens distribuídos em cinco caminhões Auto Bombas Tanques e Salvamento (ABTS), três guarnições de busca e salvamento, duas ambulâncias de atendimento pré-hospitalar e um caminhão pipa. Uma escada mecânica Magirus M42L-AS também auxilia os trabalhos da corporação.

DANOS

Segundo o Coronel Ronaldo Araújo, a área administrativa do TJCE foi a mais afetada pelo fogo. “A parte [da estrutura do local que armazena] de papel, arquivos, é bem reduzida, e os registros ficam em outro setor que não teve problema com o incêndio”.

Durante visita ao Tribunal, onde acompanhou o trabalho operacional do Corpo de Bombeiros, o governador Camilo Santana esclareceu que “não houve prejuízo processual porque todos os processos hoje estão digitalizados”.

A presidente do TJCE, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, e outros gestores do órgão também acompanharam o andamento do trabalho dos bombeiros.

Fonte: Diário do Nordeste

Faixa atual

Título

Artista

Background