Dia Mundial de Combate à Meningite

Hoje é o Dia Mundial de Combate à Meningite, a Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim) lançou a campanha “Meningite: A Informação Vencendo o Medo”, a iniciativa pretende conscientizar a população sobre essa infecção e as vacinas contra ela.

A meningite é a inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro. Os agentes causadores são as bactérias, os vírus, fungos e até outros tipos não infecciosos que também podem levar a inflamação da meninge.

Para o infectologista Dr. Pablo Pita, as infecções bacterianas causadas pelo pneumococo e meningococo, são as principais para o envolvimento da meningite, por isso, tem-se um cuidado clínico especial para fortalecer o combate.

Sintomas

Existem três sintomas, que juntos, estão presentes em mais de 90% dos casos, sendo elas: febre alta, rigidez de nuca (precisa ser avaliada por um especialista), e vômitos a jato (não precedidos por náuseas). Outros fatores menos comuns estão as manchas na pele e quadros mais graves.

Tratamento

Não existe tratamento em comprimidos, ele é exclusivamente com antibióticos e a nível hospitalar. O infectologista relata que varia entre 7 e 10 dias, tudo irá depender de como esteja o quadro do paciente.

Transmissão

Após ser diagnosticado com meningite, é muito importante que o paciente seja levado ao hospital o mais breve possível para que assim, possa ser analisado qual foi o agente causador. O Dr relata que somente três bactérias especificas são passiveis de transmissão por via oral, e dessas três, apenas duas são passiveis de profilaxia, sendo eles o meningococo e o hemófilo.

Prevenção

Existe vacina para as bactérias pneumococo, meningococo e hemófilo, tem-se um custo devido ser privado e estão disponíveis para a população.

Fonte: Gisele Eufrásio

Faixa atual

Título

Artista

Background