Espetáculo retrata vida de Bárbara de Alencar em projeto da Vila da Música e URCA

O Seminário Vozes Bárbaras: Bárbara de Alencar e a Criação da Nação Nordestina ocorre nos dias 10 e 11 de outubro, das 14h às 17h, no Teatro Rachel de Queiroz, em Crato. O evento é uma atividade do Projeto Opereta Bárbara, realizado em parceria entre a Vila da Música e a Universidade regional do Cariri (URCA), que culminará com a montagem de um espetáculo cênico musical, baseado na vida de Bárbara de Alencar.

A proposta deste seminário consiste em uma imersão no contexto político, social e cultural da história da Bárbara de Alencar, revolucionária e heroína nacional, considerada como símbolo da liberação cearense. Os dados e informações obtidas durante o seminário deverão construir-se em material de pesquisa, no sentido de nortear a criação e planejamento das etapas posteriores.

Projeto Opereta Bárbara

Fruto de uma parceria entre a Vila da Música e o Departamento de Teatro da URCA, o projeto “Bárbara de Alencar” tem como objetivo desenvolver um conjunto de ações que possam promover reflexões sobre a vida e a história da heroína Bárbara de Alencar. São atividades de formação, intercâmbios, seminários, oficinas, vídeo documentário, espetáculo cênico musical, dentre outras. O projeto contará com a participação de músicos da Vila da Música, professores e alunos do curso de licenciatura em Teatro, e artistas convidados. A culminância desse conjunto de ações deverá ocorrer com a “Semana Bárbara”, com início previsto para o dia 03 de maio de 2020, data em que se comemora o aniversário da proclamação da independência e da república no Crato, em 1817.

Bárbara de Alencar

Símbolo da liberdade cearense e pernambucana, Bárbara defendeu e lutou em duas grandes revoluções pela independência do Brasil do domínio da coroa portuguesa, e pela formação da nação nordestina. Em 1817, durante a Revolução Pernambucana, e em 1824, na Confederação do Equador. Era mãe dos também revolucionários José Martiniano Pereira de Alencar e Tristão Gonçalves, e avó do escritor José de Alencar. Após ser capturada, devido ao espírito libertário que a fez atuar nessas revoluções, Bárbara foi presa, tendo sido confiscados todos os bens da sua família. É considerada a primeira prisioneira política da história do Brasil. Morreu na cidade de Fronteiras/PI, depois de ter fugido das perseguições políticas pelo seu envolvimento na Confederação do Equador. Seus restos mortais jazem no município de Campos Sales/CE, onde foi sepultada.

Confira a Programação:

DIA 10 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA

13h Credenciamento

14h Abertura

14h30 Mesa 1 – Bárbara de Alencar: a inimiga do rei.

Convidados: Gilmar Chaves, Maria Helena Cardoso e Humberto Cabral

Mediador: Solon Ribeiro

18h Lançamento do Livro A Invenção de Bárbara de Alencar do autor Gilmar Chaves

20h Cururu dos Erês e de Santa Bárbara (comida baiana com muito axé e dendê)

DIA 11 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA

14h Mesa 2 – Bárbara de Alencar: A Revolucionária

Convidados: Ronaldo Correia de Brito, Heitor Feitosa e José Pereira de Oliveira.

Mediador: Patrício Melo

18h Encerramento

Fonte: O Badalo

Faixa atual

Título

Artista

Background