Falece, em Barbalha, Monsenhor Eusébio de Oliveira Lima, aos 91 anos

Faleceu, nesta quarta-feira, dia 1º de julho, no Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, Monsenhor Eusébio de Oliveira Lima. Aos 91 anos, ele voltou para a Casa do Pai após dedicar a sua vida ao serviço da Igreja de Cristo. A celebração das exéquias será nesta quinta, às 8h40, na Matriz de Santo Antônio, na mesma cidade, sem a presença do povo. A página da Diocese de Crato fará a retransmissão via Facebook.

O bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, expressou, por meio de uma nota, seus sentimentos de pêsames aos familiares, aos amigos e a quantos foram beneficiados pelo ministério sacerdotal do Monsenhor. Leia na íntegra.

Nota de pesar pelo falecimento do Monsenhor Eusébio Oliveira de Lima

“A tua promessa dá-me vida” (Sl 119, 50).

Monsenhor Eusébio de Oliveira Lima, um dos mais idosos do nosso clero diocesano, foi chamado pelo Pai, nesta quarta-feira, dia 1º de julho, aos 91 anos, no Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, onde estava internado.

Natural de Limoeiro do Norte – CE, foi ordenado sacerdote em 03 de janeiro de 1954, em São Paulo. À Diocese de Crato, chegou em 1961 para ser pároco da Paróquia de Santo Antônio, em Barbalha, onde permaneceu até 1986.

Durante os anos de serviço a esta Igreja particular, demonstrou uma acentuada sensibilidade eclesial e humana, tais como a construção do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, em Barbalha, junto às Irmãs Beneditinas de Tutzing, e a fundação da Casa do Ancião.

Também exerceu o ministério na Paróquia São José, na cidade vizinha de Missão Velha, entre os anos de 1986 e 2006, onde empreendeu iguais reformas, em especial na Matriz, e construiu o Santuário Paroquial Mãe Rainha. Neste período, recebeu da Santa Sé a incardinação na Diocese de Crato, com o título de Monsenhor.

No final de 2006, retornou a Barbalha, como padre emérito, exercendo o ministério na Capela do Bom Jesus, no distrito do Caldas. Não obstante a idade avançada, em 25 de dezembro de 2007, chegou a inaugurar o novo altar, com algumas reformas internas, dando início a devoção a Santo Antônio de Santana Galvão, com festa anual. Aí residiu até a sua páscoa definitiva.

A Diocese de Crato é grata ao querido Monsenhor Eusébio por todos esses feitos que o confirmam como sacerdote zeloso e fiel servidor.

Aos familiares, aos amigos e a quantos foram beneficiados com o seu ministério, recordo as palavras do Senhor, alívio e consolação em hora tão triste: “Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos” ( Ap 21, 4). E ainda: “O próprio Senhor Jesus Cristo e Deus nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança pela graça, deem ânimo ao coração de vocês e os fortaleçam para fazerem sempre o bem, tanto em atos como em palavras” (2 Ts 2, 16-17).

À Virgem Santíssima, Rainha e padroeira desta Igreja diocesana, confio orações de sufrágio pelo estimado Monsenhor.

Em Cristo, nossa páscoa e certeza da paz definitiva,

Dom Gilberto Pastana de Oliveira

Bispo diocesano de Crato

“Venha o Teu Reino”

Fonte: Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato

Faixa atual

Título

Artista

Background