ITA inicia venda de passagens nesta sexta (21), e deve operar no Ceará até agosto

A companhia aérea ITA, do Grupo Itapemirim, conseguiu as licenças necessárias para começar a voar e vai iniciar a venda de passagens nesta sexta-feira, dia 21 de maio. Inicialmente, a empresa vai operar com cinco aeronaves Airbus A320 para nove destinos, a partir do dia 29 de junho. A aérea afirmou também que não haverá cobrança pela marcação de assento ou despacho de bagagens com até 23 kg. “Não é só neste momento. É definitivo: não vamos cobrar”, diz Piva.

Até o momento, a empresa já recebeu ao todo dois Airbus A320, sendo um já operante com as cores da companhia, e outro que deve receber pintura em breve. A ITA pertence a Sidnei Piva, empresário dono do Grupo Itapemirim, de transporte rodoviário e infraestrutura. A empresa está em recuperação judicial e Piva está envolvido em um conflito societário com a família Cola, fundadora da companhia, de quem Piva comprou o negócio há três anos.

Mesmo em meio a maior crise já registrada na aviação mundial, a empresa começa a ingressar no mercado, e promete competir a altura com concorrentes como a Gol, Latam e Azul, que operam há décadas.

Operações

A ITA começará as operações em oito cidades, tais como Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Guarulhos (SP), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). E, até agosto, serão incluídas Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Natal (RN), Maceió (AL), Recife (PE) e Vitória (ES). Piva ainda indicou que a companhia deverá operar operar até 35 destinos em pouco mais de um ano.

O voo inaugural, inclusive, a ocorrer no próximo dia 29 de junho, será apenas para convidados e deve beneficiar lucros da operação para instituições beneficentes. De fato, os voos comerciais para os oito destinos começam em 30 de junho. De acordo com o próprio presidente, os preços devem estar na média das rivais, com vantagem no serviço.

A frota atual é a mesma utilizada pela Latam Brasil, que possui ótimas aeronaves com idade média entre 20 e 5 anos. Outro diferencial é que a ITA irá reviver um “luxo” que antes só ocorria na extinta Avianca Brasil, o maior espaço entre as pernas do mercado. Para isto, a companhia irá adotar 162 assentos em todos os seus aviões.

Conforme ventilado pela imprensa e confirmado pela empresa, também há a previsão dos modelos Airbus A319, que possuem configurações similares ao A320, com número reduzido de assentos. A perspectiva é que a nova aérea, futuramente, consiga obter frota aproximada de 50 aviões.

Fonte: Portal Badalo
Foto: Divulgação/Grupo Itapemirim

Faixa atual

Título

Artista

Background