Papa permite que mulheres tenham novas funções na liturgia católica

O Papa Francisco alterou nesta segunda-feira (11) as regras da Igreja Católica para permitir que mulheres possam ler textos da liturgia, distribuir a comunhão e prestar serviços de altar.

Em um decreto, ele formalizou práticas que já acontecem há anos em alguns países. Com a mudança no código canônico, os bispos não poderão proibir as mulheres de exercer esses papéis nas dioceses.

O Vaticano salientou, no entanto, que essas são funções essencialmente diferentes daquelas que exercem os padres –ou seja, não se pode interpretar isso como uma preparação para que as mulheres possam virar sacerdotes ordenadas.
“O pontífice, portanto, estabeleceu que as mulheres podem ter acesso a essas práticas e que elas podem ter funções litúrgicas institucionais”, diz a nota do Vaticano.

O decreto foi intitulado “Spiritus Domini”. O papa afirmou que ele tomou a decisão depois de uma reflexão teológica.

A mudança é uma resposta às necessidades dos tempos, de acordo com o Papa Francisco.

Discussão sobre ordenação de homens casados
Houve uma discussão sobre a possibilidade de ordenação de homens casados no ano passado. O Papa Francisco descartou a ideia, que era aventada para uma região específica –a Amazônia. Ele também rejeitou a ordenação feminina. Ambas as medidas haviam sido propostas no sínodo da Amazônia, em 2019, que ocorreu no Vaticano.

Fonte: G1

Faixa atual

Título

Artista

Background