Saiba como imprimir seu boleto de IPVA 2021

Os donos de veículos no Ceará podem emitir boletos para pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores 2021 pelo aplicativo Meu IPVA ou pelo site da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE). Não há envio de boletos pelos Correios ou por e-mail.

É necessário ter em mãos o chassi do veículo, ou do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) e da placa para que seja gerado o Documento de Arrecadação do Estado (DAE). O pagamento pode ser feito nos bancos Caixa Econômica, Bradesco, Banco do Brasil (BB), Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Santander, Itaú e nas casas lotéricas. Há também a opção de cartões de crédito vinculados ao Banco do Brasil ou Bradesco.

Pagamento do IPVA em cota única até o dia 29 de janeiro de 2021 gera 5% de desconto. Já a opção por parcelamento, em até cinco vezes, não tem descontos, e os vencimentos se dão nos dias 10 de fevereiro, 10 de março, 12 de abril, 10 de maio e 10 de junho. O valor de cada parcela não poderá ser inferior a R$ 100.

Neste ano, o imposto teve redução média de 4,95% ante 2020. Cerca de 2,3 milhões de veículos serão tributados, com arrecadação estimada em torno de R$ 1 bilhão. Do total recolhido, 50% pertencem ao Tesouro Estadual e os outros 50% são destinados aos municípios onde os veículos estão licenciados.

O cálculo do IPVA 2021 pela Sefaz foi com base no levantamento anual da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que monitora os preços médios de mercado dos veículos, além de consulta dos dados do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará (Sindivel).

Por meio do aplicativo Meu IPVA, o contribuinte pode fazer consultas sobre a situação do veículo, conferir as datas de vencimento do tributo, emitir o DAE, além de gerar a certidão de quitação. Para gerar o boleto de pagamento, basta selecionar a opção “Pagar IPVA”. A ferramenta pode ser baixada gratuitamente nas lojas Play Store (Android) e App Store (IOS).

As alíquotas do IPVA variam de 0,5% a 3,5% sobre o valor venal dos veículos. A maior parte da frota tem alíquota de 3%. É o caso dos automóveis e caminhonetes entre 100 e 180 cavalos de potência. Ônibus, micro-ônibus, caminhões e veículos de locadoras pagam 1%.

As alíquotas também privilegiam os bons motoristas. Motocicletas, motonetas, ciclomotores e triciclos até 125 cilindradas pagam 1%, se não tiverem cometido infração de trânsito em 2020. Caso contrário, a alíquota sobe para 2%.

Pessoas com deficiência

Proprietários de máquinas agrícolas, táxi, ônibus de transporte urbano e metropolitano, transportes escolares

Veículos com mais de 15 anos de fabricação

Fonte: O Povo

Faixa atual

Título

Artista

Background