Vulcão entra em erupção nas Ilhas Canárias espanholas; professor afirma que não há risco de tsunami

Um vulcão entrou em erupção neste domingo (19) em La Palma, uma das ilhas do arquipélago espanhol Ilhas Canárias, lançando uma nuvem de fumaça e cinzas a partir do parque nacional Cumbre Vieja, no sul da ilha. As autoridades já haviam começado a retirar os moradores enfermos e alguns animais de aldeias vizinhas antes da erupção, que ocorreu em Cabeza de Vaca, em El Paso, às 15h15 do horário local (11h15 no horário de Brasília), de acordo com o governo das Ilhas Canárias.

Antes da erupção, os cientistas registraram uma série de terremotos de magnitude 3,8 no parque nacional, de acordo com o Instituto Geográfico Nacional Espanhol (ING). Logo após a erupção, o governo local pediu aos moradores que “tenham extrema cautela” e fiquem longe da área e das estradas.

De acordo com o prefeito Sergio Rodríguez, 300 pessoas foram retiradas de suas casas e enviadas para o campo de futebol de El Paso. Estradas foram fechadas devido à explosão e as autoridades pediram aos curiosos para não se aproximarem da área.

A população das aldeias vizinhas foi instruída ainda a ir a um dos cinco abrigos, e soldados foram enviados para ajudar na remoção dos moradores. Espera-se que mais residentes sejam evacuados das cidades na região.

A televisão espanhola mostrou fontes de lava sendo lançadas, e nuvens de fumaça podiam ser vistas do outro lado da ilha. Enormes plumas vermelhas cobertas com fumaça preta e branca dispararam ao longo da crista vulcânica. Um fluxo de lava negra com a ponta em chamas deslizava em direção a algumas casas na vila de El Paso.

Risco de tsunami

A erupção do vulcão espanhol de Cumbre Vieja em La Palma, nas Ilhas Canárias, não deve preocupar o litoral do Ceará — e do Brasil como um todo — conforme Carlos Teixeira, professor do Instituto de Ciências do Mar (Labomar) da Universidade Federal do Ceará (UFC). O professor da UFC, doutor em oceanografia pela University of New South Walles, na Austrália, comentou sobre a erupção e o risco de tsunami.

“É um começo na verdade, mas a mensagem é a mesma: não há motivo para preocupação. Não há risco iminente de tsunami, não há nenhum aviso. Então, não se preocupem, a gente está monitorando, acompanhando as notícias, mas não há nenhum motivo para preocupação”, declara o professor.

“A probabilidade da gente ter um tsunami é muito pequena. E mesmo que a gente tivesse, nem todo tsunami é aquela coisa de filme, de 30 metros. Tsunami é uma onda que pode ter centímetros, que é o que acontece na maior parte das vezes, mas nem isso a gente tem no momento”, reforça Teixeira.

Fonte: G1 CE

Faixa atual

Título

Artista

Background